Notícias

20 de julho de 2017
Homem adulto deitado com a mão na cabeça | Atenção aos sinais do AVC

Atenção aos sinais do AVC

Existem dois tipos de acidente vascular cerebral (AVC): o isquêmico, que responde por 85% dos casos, e os hemorrágicos, responsáveis pelos 15% restantes.

Um acidente vascular cerebral isquêmico acontece quando o fornecimento de sangue para alguma parte do cérebro é interrompido. Esse tipo de AVC pode ser causado por uma trombose cerebral, uma embolia cerebral ou por um bloqueio em pequenos vasos sanguíneos. O sangue é o responsável por levar oxigênio e nutrientes para o cérebro. Sem essa entrega, as células cerebrais podem ficar danificadas e incapazes de cumprir suas funções.

O acidente vascular cerebral hemorrágico, popularmente conhecido como derrame, acontece quando um vaso sanguíneo se rompe e causa uma hemorragia no cérebro. Dependendo da localização do sangramento, pode ser denominado como hemorragia intracerebral ou hemorragia subaracnóidea.

Mini AVC

Os quadros de isquemia podem ser divididos em: ataque isquêmico transitório, déficit neurológico de involução rápida e acidente vascular encefálico.

No ataque isquêmico transitório, os sinais e sintomas da isquemia cerebral surgem subitamente, podendo durar desde alguns segundos até no máximo 24h, e desaparecem completamente após esse período.

No déficit neurológico de involução rápida, a resolução é mais lenta, porém progressiva, acontecendo ao longo de 7 dias. No entanto, os episódios devem ser tratados e investigados com a mesma urgência.

O paciente deve passar por uma avaliação médica para que sejam analisadas as possíveis causas dessa curta falha de fornecimento de sangue e os riscos de apresentar um acidente vascular cerebral.

No AVC, os sinais e sintomas se instalam subitamente, com duração maior que 24h, e deixam sequelas neurológicas de intensidade variável.

Fatores de risco

A maioria dos indivíduos com doença carotídea apresenta-se sem sintomas, e cerca de 50% desses pacientes assintomáticos portadores de estenose carotídea evoluem para AVC isquêmico sem antes ter apresentado sintomas neurológicos prévios. Daí a importância de procurar um especialista.

Os principais fatores que influenciam a incidência de um AVC são: idade, sexo, raça, hipertensão, diabetes, tabagismo, fibrilação arterial, ingestão excessiva de álcool e acidentes vasculares anteriores.

Sinais

O AVC é muito repentino, mas é possível identificar alguns sinais e sintomas para saber quando procurar rapidamente assistência médica:

  • Dormência, fraqueza, paralisia de um lado do corpo ou de um membro, alterações de sensibilidade, alteração da marcha.
  • Fala arrastada ou dificuldade em encontrar palavras.
  • Perda repentina da visão ou parte dela.
  • Forte dor de cabeça.
  • Perda da consciência, confusão e amnésia.

Recuperação

Para tentar minimizar as consequências e melhorar a qualidade de vida de quem sofreu um AVC, existem diversos tratamentos, como fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia, mas também é preciso realizar mudanças no cotidiano e na casa do paciente, como adequação do banheiro com suportes de apoio, por exemplo. Tudo depende do tipo de AVC e das consequências deixadas por ele.

Atendimento para pacientes de acidentes vasculares no Rio de Janeiro

A Proattiva é uma clínica médica no Méier que conta com diversas especialidades. Para problemas no sistema vascular, contamos com uma clínica de angiologia e cirurgia vascular. Se o problema estiver relacionado ao cérebro, ainda há a possibilidade de se consultar com um neurocirurgião, tudo isso em uma só clínica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *